Blog de Angelo Paraíso Martins
  

Hoje, 06 de dezembro, fazemos 40 anos de união, companheirismo, cumplicidade, afeto desmedido, egoisticamente desmedido. Mas o amor não se mensura. Cada qual leva até onde vai  seus sentidos, sua capacidade afetiva e, se vale a pena, luta com todas as armas do bom combate para continuar com este amor a seu a lado. Por isso, homenageio esses 40 anos junto a Ednir com o poema abaixo, pedindo a DEUS que perenize este amor: HÁ QUE SER ETERNO!


TEMPO DO AMOR

 Para Ednir, no quadragésimo ano de nosso casamento.

 Quantos beijos me deste,

Quantos beijos te dei!

Faz quarenta anos.

Contar eu não sei

Quantos beijos te dei!

 

Quantos dias sem ti?

Isto sei de cor!

A dor era tanta

Que agora me espanta

Como consegui

Estar hoje aqui.

 

O amor é assim:

Quando sentimos a perda

O coração dispara

E sentimos que vamos sucumbir.

Quando sentimos chegar a morte,

Disparamos a flecha da sorte...

 

Se acertamos no alvo,

Por pouco somos salvos

De uma tristeza sem fim.

Quantas vezes nosso amor

Esteve à beira da morte?

 

Mas, o amor faz milagres,

E não quer que acabe

Nosso sonho sonhado,

De amor entregado

Há tanto tempo!

E até ele conspira

Pra que este amor tão bonito,

Fique escrito em teu livro! 

 

 

 

Ângelo Paraiso Martins



Escrito por Angelo Paraiso Martins às 22:48:51
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, SALVADOR, Homem, de 56 a 65 anos
Outro - www.paraisomartins@bol.com.br

HISTÓRICO



    OUTROS SITES
     UOL - O melhor conteúdo
     BOL - E-mail grátis
     Jornal de Poesia
     Alma de Poeta
     Veropoema
     AVSPE
     Eugênio C.Almeida-Angola
     Galinha Pulando
     Bardo Celta


    VOTAÇÃO
     Dê uma nota para meu blog!